sexta-feira, 12 de julho de 2013

Fé é diferente de otimismo!






Vivemos numa época em que a igreja confunde pensamento positivo com fé. Mas é sutil, ao olharmos para os problemas da vida, da sociedade, da igreja... acharmos que o otimismo simplesmente é a chave...
Quem tem menos chance de sobreviver a um campo de prisioneiros de guerra? Provavelmente nenhum de nós experimentou tal situação... Quem tem menos chance de sobreviver?
Um otimista!

Espere antes de discordar. Segundo o general Stockdale, que foi mantido em cativeiro por oito anos durante a Guerra do Vietnã e foi torturado inúmeras vezes antes de finalmente ser liberto e voltar para casa, foi principalmente – quase em sua totalidade – os otimistas que não saíram de lá vivos.

Que explicação ele dá para isso? Ele diz: “Eles foram os únicos que disseram – ‘Nós vamos estar em casa até o Natal'. E o natal chegava e nada tinha acontecido. Então eles diziam, ‘Nós vamos estar em casa até a Páscoa’. E a Páscoa chagava e nada. ‘Estaremos em casa até o dia de Ações de Graças...’ Nada! E então seria no Natal novamente... E eles morreram de um coração partido e desiludido”

Mero otimismo é completamente diferente do que podemos chamar de fé realista: - “Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor.” - Romanos 14:8

Em completo contraste com o que podemos chamar de falso otimismo, Stockdale atribui a sua sobrevivência a fé realista. Ele diz: “Você nunca deve confundir a fé que você por fim pode prevalecer sobre aquela situação, com o “otimismo” que faz esvair toda a disciplina para enfrentar os fatos mais brutais de sua realidade atual, seja o que ela possa ser no momento”. 

Isso que é que podemos chamar de O Paradoxo Stockdale – A fé supera o otimismo! Ou seja, abandonar a ideia que é apenas uma miragem no deserto. Que temos balas de prata para matar o monstro... que tudo simplesmente vai se ajustar... mas que somos chamados a perseverar em meio as aflições – “Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência” - Tiago 1:3 – “...e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.” - Romanos 5:2-4

Devemos aplicar esse princípio as nossas vidas, nossos ministérios... Muitas vezes tudo que os cristãos fazem é entreter otimismo sem fim na “próxima grande coisa” – na próxima “grande estratégia” – no próximo “grande método” – no próximo “grande avanço”... em suas vidas, igrejas... A consequência é o aumento do número de cristãos, pastores, igrejas... desiludidos. Como disse Stockdale, “morrendo de corações partidos”.

Só podemos evitar isso abandonando todo otimismo centrado na próxima grande coisa, ministério, personalidade... no próximo grande sermão, técnica, estratégia, contextualização, filme, música... achando que isso será o ponto de virada para corrigir nossa vida, igreja... Tudo isso nos tira da realidade e por fim explode em nossa cara.



Devemos enfrentar a realidade brutal em nossas vidas, em nossas famílias, em nossas igrejas, em nossa sociedade... Tendo uma fé inabalável na Palavra de Deus. Na Sua promessa que não pode falhar de que ela nos fará perseverar: “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos irrepreensíveis, com alegria, perante a sua glória” - Judas 1:24 Irá edificar a Sua igreja: “...edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” - Mateus 16:18 Fará tudo cooperar para o bem daqueles que Ele chamou soberanamente: “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” - Romanos 8:28 Quer vivamos, quer morramos:“Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. De sorte que, ou vivamos ou morramos, somos do Senhor.” - Romanos 14:8

Otimismo não é fé. Mas a fé é otimista.

3 comentários:

  1. Paz do Senhor! Concordo plenamente que otimismo não é fé, e que a fé leva ao otimismo. Na verdade existe uma linha tênue entre fé e otimismo que devemos analisar e conviver com muita cautela.Pois sem fé é impossível agradar a Deus e por outro lado por medo de nos tornarmos apenas mais um seguidor de pensamentos de auto ajuda,ou um otimista lunático, corremos o risco de passar a enxergar apenas o lado trágico de todas as coisas, o lado ruim da realidade, e ainda acharmos que estamos apenas sendo realistas.,lembrando que realidade também é acreditar que as coisas irão melhorar, que sonhar ainda vale a pena, fazer planos para que tudo dê certo,mesmo que muitas das vezes parece impossível, mas servimos um Deus que também faz o impossível se tornar possível.Como explicar o porque algumas pessoas com o corpo quase todo tomado pelo cãncer, através da oração essa pessoa é completamente curada?ou que num edifício que desmorona, onde todos morrem , alguém fica debaixo de uma parede de concreto e que essa mesma parede não se arrebentou toda e protegeu aquela pessoa da morte, ou uma mãe joga o seu bebê no vaso,dar descarga e o mesmo sai do outro lado , e antes que de tempo a criança morrer,alguém o ve e o salva .O nosso Deus é Deus do inusitado, da surpresa, a nossa vã filosofia não consegue alcançar a mente de Deus.Dificil é separar fé e otimismo, o que devemos é aprender a perder, apesar de acreditarmos em nossos sonhos e lutarmos por ele.A bíblia nos ensina com sabedoria, que voce colocou bem:– “Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência” - Tiago 1:3 – “...e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.” - Romanos 5:2-4.

    Quando temos esperança que Jesus nos dar,como separar o otimismo da esperança?“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” - Romanos,8:28-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca podemos dizer que fé e otimismo são a mesma coisa!

      Pessoas otimistas existem em todos os lugares... Existem estupradores otimistas (Vou encontrar aquela menina sozinha), drogados otimistas (Acreditando que sua busca desefreada pelo vicio dará certo), assaltantes otimistas (Hj o assalto vai dar certo). Afinal o que diferencia em primeiro lugar a fé do otimismo??

      Aqui está o ponto chave! Onde está o foco?

      O otimista coloca seu foco em coisas acreditando que essas coisas lhe darão forças para chegar ... Já a fé está aliçersada em Cristo.

      Qualquer tipo de pensamento positivo que não tenha Cristo como Foco, não poderá levar o ser humano a lugar nenhum que não seja a esfera terrena.

      Sem falar que a fé é um dom de Deus! Ninguém decide ter fé, ao contrario do otimismo que é uma decisão (mas não pretendo entrar nisso)

      Para exemplificar melhor deixo um texto, para melhor compressão. O texto é escrito pelo irmão Pedro, leia:

      Poderíamos exemplificar com o texto de Êxodo, quando Deus disse a Moisés para a travessar o Mar Vermelho, veja foi Deus quem prometeu, então Moisés confiando na promessa avançou com Israel, tocou o Mar com a sua vara, por ordem de Deus, e o mar se abriu, logo, todos atravessaram em terra seca, ou seja, isso é Fé em Deus.

      Agora vejamos por outro angulo, Faraó chega até a beira do mar vê que Israel passou, e confiando em si mesmo, pois não tinha promessa de Deus, pensou, se eles atravessaram poderemos também, e avançaram ao Mar, porém o que aconteceu foi o Mar os devorar e matar a todos, Isso é otimismo, mas não Fé.

      Queridos, como cristãos precisamos aprender a diferenciar, nesses últimos dias, devido a entrada de lobos disfarçados de ovelhas na igreja, a diferença entre fé e otimismo. Devemos ser "bereanos", provarmos os "espíritos", para sabermos se é de Deus ou não.

      Temos observado muitas mensagens otimistas, bonitas de se ouvirem, porém sem o aval de Deus, gritam, bradam jargões de "RECEBA", "tome posse", mas muitas vezes sem o consentimento de Deus.

      Nunca vimos tantos profetas de "besterol" como nesses últimos dias, que muitas vezes enganam até os escolhidos, com frases de efeitos e mensagens de auto ajuda, que por final resultam em frustrações e decepções, dúvidas, e até afastamento da igreja, por muitos, pois pregaram, falaram ou profetizaram aquilo que Deus não disse, não falou, não prometeu.

      Na paz

      Robson Moreira - Na verdade e no amor de Cristo

      Perseverando na fé que Cristo é autor e consumador... Tendo essa segurança total no seu sacrificio!


      Excluir
  2. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Deixe seu comentario, sua critica, tenha liberdade para dar sua opinião

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...